Carta do Especialista 25/02/2022

2022-03-04


Tempo de leitura: 6 minutos

Carta do Especialista! 🧐

Sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

Iniciamos a carta de hoje com um questionamento para você que é pai ou mãe: celulares são bons ou ruins para as crianças? Enquanto pensa na resposta: será que você consegue diferenciar um rosto de uma pessoa, de outro feito por inteligência artificial? E…Já imaginou ser seduzido por uma inteligência artificial?

Ainda hoje: Uber e Lyft trabalhando juntas e, na área da saúde? Vem comigo que vou contar esta história pra você! E ainda neste segmento, conheça o primeiro app que administra insulina para diabéticos!

Tudo isso e muito mais… bora lá?!

📱Smartphone melhora interação de criança deficiente

De acordo com especialistas em saúde da criança, pediatras e o CDC (Centro de Controle de Doenças) dos EUA, o tempo que se passa com celulares pode ser prejudicial para as crianças. No entanto, para uma mãe a história foi diferente.
Aimee Cristian é mãe de duas garotinhas e uma delas tem deficiência neural, infelizmente ela começou a sofrer com os impactos que a pandemia trouxe. As aulas remotas diminuíram sua interação com as pessoas e logo ficou deprimida e desengajada.
Por consequência, seus músculos perderam muita força, pois passou a usar muito mais a cadeira de roda e deixou de lado o andador.
Aimee partilhou estas ações da filha com o terapeuta, um psicólogo pediátrico do Hospital Geral de Massachusetts. Sua ideia para resolver o problema da menina foi dar um celular a ela.
A princípio causou estranheza, visto que, muitos especialistas aconselham a limitar o acesso a smartphones às crianças. Mas Titania Jordan, diretora de pais do Bark, tem uma visão diferente sobre o assunto. Ela diz: “O foco do tempo de tela para as crianças precisa ser a qualidade sobre a quantidade, independentemente da capacidade”. Destacando também a importância dos pais saberem cada passo dos filhos na internet, desde apps, jogos, mecanismos de pesquisa entre outros. É fundamental estabelecer algumas diretrizes para que as crianças não corram riscos ou consumam conteúdos impróprios.
O resultado é que a menina conseguiu se adaptar muito bem com o Smartphone que recebeu. Por conta das suas dificuldades na fala, motora, mobilidade e desenvolvimento, mãe e filha aprenderam algumas funcionalidades do iPhone 12 que tornou a vida dela mais inclusiva e divertida.
Por exemplo textos preditivos como: “preciso de ajuda, por favor, venha, estou com fome, minha alimentação está pronta, meus pés doem, preciso fazer xixi, onde está o gato, deixei cair minha boneca, Eu sinto sua falta, me ligue, onde está o carregador?”
Ela aprendeu a gravar áudio, o que facilitou a comunicação quando era algo mais longo ou complicado de digitar.
Levou algum tempo para Siri aprender seus padrões de voz e fala, mas eventualmente ela pode dizer “Ei Siri, ligue para a mamãe no viva-voz!”, ou pedir para tocar músicas. Agora ela pode conversar com as pessoas sem precisar ligar.
Gostou desta história e quer saber mais? Acesse o Wired e confira os detalhes.

🚗 Uber e Lyft trabalhando juntos para cuidar da saúde

Austin Correll começou a trabalhar para a Lyft e em outono de 2021, teve sua primeira experiência com passageiras com problemas de locomoção, uma delas idosa em uma cadeira de rodas, enquanto a outra era sua filha que utilizava um andador.
Correll as encontrou em frente ao hospital rodeadas de enfermeiras, que informaram sobre o estado de saúde da paciente idosa e quando chegasse ao destino deveria chamar uma ambulância para ajudar a transportar as passageiras para o quarto.
Toda a situação o deixou inquieto, pois Correll não tem nenhuma formação médica, inclusive, na época ele estudava direito (atualmente é um advogado). No caso de acontecer algo na viagem ele não saberia socorrer as pacientes.
Após a chegada no hotel, Correll ajudou com o maior cuidado possível as duas passageiras a se hospedarem no quarto, optando por não chamar a ambulância. Ao término do serviço ele acionou a Lyft questionando o motivo dele ter sido colocado nesta situação. Porém a empresa não o ajudou muito.
Isto aconteceu porque, nos últimos anos, as empresas de compartilhamento de viagens Lyft e Uber entraram no negócio de transporte médico não emergencial (NEMT) oferecendo suas redes para organizações de saúde que precisam agendar viagens para pacientes.
Correll não tem certeza se a viagem foi por meio de um programa formal do NEMT, mas poderia ter sido: “para proteger a privacidade do paciente, os motoristas não são informados se seus passeios são de parcerias de saúde ou não.”
Acontecimento como este levanta o questionamento de especialistas que temem que os motoristas não estejam preparados para isto.
Bem… a iniciativa é muito boa apesar de precisar de ajustes.
A Uber se posicionou em janeiro e comunicou dizendo ter mais de 3 mil clientes de saúde e que viu crescimento de 70% nas reservas de seus serviços de saúde entre final de 2020 e 2021.
Com esta expansão dos novos programas e serviços a Uber e Lyft querem se posicionar como empresas de saúde. Inclusive a Uber contratou um diretor médico, o geriatra Michael Cantor. O novo chefe de saúde da Lyft, Buck Poropatch, vem de uma estratégia de saúde e experiência em negócios.
O objetivo da Uber e Lyft é aumentar e melhorar os serviços NEMT, que atualmente é coberto por programas estaduais do Medicaid e alguns programas do Medicare. No entanto, as viagens típicas do NEMT são mais caras, sendo assim, estes aplicativos podem oferecer alternativas mais acessíveis aos pacientes.
Saiba mais no The Verge.

🧑⚕️ Primeiro aplicativo de administração de insulina é liberado pela FDA

Agora pacientes com diabetes terão mais facilidade para obter a dosagem correta de insulina: a “Food and Drug Administration” liberou o aplicativo desenvolvido pela Tandem Diabetes Care, empresa líder em tecnologia de entrega de insulina e diabetes, com sede na Califórnia, que programa a dosagem de insulina para seus usuários da bomba de insulina.
O anúncio foi feito no dia 16, e este é o primeiro aplicativo para Android e iOS capaz de fornecer insulina a partir de um smartphone já que, anteriormente, ela só podia ser administrada pela bomba. O CEO John Sheridan, comunicou que o aplicativo era um recurso bastante solicitado pelos diabéticos.
“Com as melhorias no controle do diabetes fornecidas pela tecnologia Control-IQ da Tandem, administrar doses em bolus (doses concentradas), motivo mais comum pelo qual uma pessoa interage com sua bomba, através de um aplicativo de smartphone, passar a ser uma solução conveniente e discreta”, disse Sheridan.
A discrição é uma das melhores vantagens, visto que, muitas pessoas se sentem desconfortáveis em usar suas bombas em locais públicos. O aplicativo “t:connect” já mostra aos usuários seus padrões de açúcar no sangue e histórico de dosagem de insulina, bem como quaisquer alarmes e alertas que possam ter perdido, oferecendo a oportunidade de administrar doses de insulina da forma mais discreta possível.
Uma excelente inovação… Você não acha? E há outras mencionadas no artigo do Digital Trends!

🗣️ Vozes de IA que conseguem flertar com você

A startup de IA Sonantic fez um avanço no desenvolvimento de deepfakes de áudio, criando uma voz sintética que captura novas sutilezas do discurso, como insinuações e flertes.
A empresa diz que a chave para seu avanço é a incorporação de sons sem fala em seus áudios além de treinar seus modelos de IA para recriarem essas pequenas nuances das respirações ao falarmos, dando realmente uma “autenticidade biológica” ao som.
“Escolhemos o amor como tema geral”, disse o cofundador e CTO da Sonantic, John Flynn, ao The Verge . “Mas nosso objetivo de pesquisa era ver se poderíamos modelar emoções sutis. Emoções maiores são um pouco mais fáceis de capturar.”
A CEO da Sonantic, Zeena Qureshi, explica que o software da empresa é como “Photoshop para voz”. O usuário digita o texto que deseja sintetizar, especifica o humor que deve ser transmitido e, em seguida, seleciona um elenco de vozes de IA – a maioria é uma cópia de atores humanos.
As emoções mais expressivas são raiva, medo, tristeza felicidade e alegria. Com as atualizações recentes, paquera, timidez, provocações e vaidade.
Veja o o vídeo da IA sedutora postado no The Verge … para mim, pareceu convincente rs… E pra você?

🧑 Rostos criados por IA são mais confiáveis que os reais

Um estudo recente, publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences”, comprovou que os humanos não conseguem distinguir a diferença entre rostos verdadeiros e os falsos, criados por Inteligência Artificial. E que as chances de acerto são menores que 50%. Tipo um “cara ou coroa”…
O professor Hany Farid, da Universidade de Berkeley, na Califórnia, conduziu a pesquisa junto com a Sophie J. Nightingale, professora da Universidade de Lancaster, na Inglaterra. Farid já fazia estudos semelhantes há muitos anos.
aMas o avanço rápido das novas tecnologias permite abordagens muito mais profundas, principalmente com as redes neurais baseadas em aprendizado profundo, conhecidas como GANs (redes contraditórias geradoras), passa a existir uma geração de imagens muito mais realistas. “Se você observar a taxa de melhoria de deep fakes e “GANs”, é uma ordem de magnitude mais rápida que a de imagens geradas por computador (CGI)”, diz ele.
Farid alerta também sobre os perigos que esta nova tecnologia pode gerar, como problemas de falsificações, como perfis online e fotos de passaporte falsos. E que se, nas fotos estáticas, já há sérias consequências, onde as coisas vão ficar realmente complicadas será com vídeos e áudio.
O experimento de Farid e Nightingale explorou se os rostos criados por inteligência artificial eram capazes de convencer os espectadores de sua autenticidade mas também constatou que os participantes, ao serem solicitados a classificar quais rostos eram mais confiáveis, consideravam os sintéticos 7,7% mais confiáveis que os rostos reais. Mesmo sendo uma estatística pequena, ainda assim é significativa…Confira mais detalhes no Fast Company.

Por hoje é só! Até a próxima semana 👋
E você que gosta das últimas novidades e tendências do nosso mundo em Transformação Digital, conheça o “TrenDs News”, nosso podcast disponível no Spotify: https://spoti.fi/3Dvgk30 com episódios novos todas as 3as feiras e cujas gravações acontecem todas as 6as feiras, das 8h00 às 9h00 no Clube Transformação Digital do Clube House.

Prestigie e participe! 🤝



Você também pode se interessar

Futuro da Indústria no ABC

Futuro da Indústria no ABC

Fique por dentro de tudo!