Profissões do futuro desenhadas a partir da demanda tecnológica

  • 20 de Fevereiro de 2020
  • Blog

Profissões do futuro desenhadas a partir da demanda tecnológica

Por Ivone Rocha

Nos próximos 10 anos vamos presenciar mudanças representativas no mercado de trabalho das mais diversas organizações, na perspectiva das profissões. Pelo menos é o que prevê estudo da consultoria de tecnologia Cognizant que aponta as profissões mais inovadoras do futuro. Uma coisa é certa, mesmo com as máquinas executando diversos serviços que antes eram exclusivos do homem, o trabalho humano terá grande valorização. 

Entre as novas profissões apontadas, seleciono aqui 15 delas. São aquelas que mais se relacionam ao meio digital e, principalmente, ao marketing. Para quem pretende fazer um upgrade na vida e mudar de profissão, uma dessas profissões pode ser a oportunidade que faltava.

Resultado de imagem para profissoes futuro

1 – Engenheiro de Reciclagem de dados. 

Também sob a denominação em inglês de data trash enginner, esse analista será encarregado de estudar e apontar as mudanças de atualização de dados. Ocorre que as mudanças nas informações dos clientes, de suas atividades e de sua vida particular ou profissional se aceleram em função de novos cenários que surgem por conta do avanço tecnológico. O engenheiro de reciclagem de dados trabalhará com a aplicação de métodos estatísticos que apontarão as alterações dos clientes em relação à tomada de decisão, à criação de produtos ou até mesmo em ações estratégicas. Os números levantados por ele servirão para identificar tendências e cenários frente a novas necessidades e demandas para as empresas. 

2 – Agente de segurança contra ciberataques

O mundo virtual carrega consigo uma situação de guerra no seu sentido figurativo, com a concorrência acirrada e a corrida para se chegar na frente cada vez em menor tempo possível. Isso tudo pressupõe que se atente para ciberataques, aos quais são necessários profissionais que entendam de softwares voltados agrey-hat hacking (hackers especializados em setores específicos). Um dos requisitos desse agente de segurança é o conhecimento mais aprofundado em ataques como o DDoS (Distributed Denial of Service), que significa negação distribuída de serviço, ou seja, conjunto de ataques considerados maliciosos. 

3 – Conselheiro de reabilitação para cibercriminosos juvenis

Do Ingles, JCRC (Juvenile Cybercrime Rehabilitation Counselor) essa profissão atua na perspectiva dos adolescentes, por serem mais vulneráveis a crimes virtuais por mera ingenuidade. Pela própria imaturidade, se arriscam mais por ver possibilidades de ganho fácil de dinheiro. O conselheiro de reabilitação pode orientar melhor os nativos digitais e direcioná-los para caminhos que possam ajudar a desenvolver melhor suas potencialidades. 

4 – Designer de voz (UX)

Esse profissional, também chamado de UX designer, deve ser criativo o suficiente para pensar na criação de ferramentas que envolvam algoritmos e sons que visem personalizar assistência de voz. Para a nova era, a computação por comando de voz será a grande tendência. 

5 – Assistente de felicidade

O Joy Adjutant deverá ser um dos profissionais mais requisitados nos próximos anos. Seu trabalho se utiliza de recursos de inteligência artificial para ajudar as pessoas na organização de documentos e objetos dos mais variados de valor sentimental, como vídeos, fotos que representem memórias. Com isso, colabora para que a pessoa preserve sua felicidade por meio da tecnologia.

6 – Head de Comportamento Empresarial

Essa profissão terá grande relevância no meio corporativo. O também chamado head of business behavior, analisa o comportamento dos colaboradores para ajudá-los nas estratégias de negócios que visem aumentar o engajamento, a produtividade e o bem-estar das empresas. Ou seja, procura entender o comportamento do indivíduo para trabalhar o psicológico e assim promover o estímulo e a motivação para a criatividade, uma ferramenta importantíssima nas organizações. 

7 – Gerente de design de smart homes

Esse novo manager terá como foco pensar e projetar casas inteligentes com tecnologias que conjuguem a estética ao meio ambiente. Pode ser uma função desenvolvida pelo arquiteto ou o engenheiro, ou ainda um outro profissional que atue junto a esses dois dando assistência aos clientes e integrando a tecnologia  às residências. Com o crescente trabalho home office, melhorar o ambiente dentro de casa torna-se cada vez mais necessário.

8 – Auditor de viés algorítmico

Função que tem como foco o trabalho com algoritmos em investigações e métodos que visem o melhor desempenho das áreas da empesa, sempre buscando trabalhar fundamentado nos seus valores éticos e morais. Essa é uma função ligada ao Business Intelligence (BI). 

9 – Designer de arenas para e-sports

Multidisciplinar, o e-sports arena builder é um profissional que trabalha com orçamentos e contratos de atividades que envolvam esportes eletrônicos.   Essa modalidade de e-sports profissionalizou-se com os videogames, cada vez mais em ascensão. Fazem parte jogos como League of Legends, Counter-Strike, Strcraft, para citar alguns.

10 – Defensor de identidades virtuais

Defender as identidades virtuais torna-se cada vez mais fundamental em um mundo onde se proliferam as fake News. O profissional dessa área deverá conhecer os trâmites da tecnologia da informação associada aos negócios e depois ter a missão de auxiliar nas estratégias para a criação de produtos e serviços. 

11 – Head de design de personalidade de robôs

Também chamado de head of machine personality design, esse profissional irá personalizar as máquinas para melhorar sua interação com seus públicos. Para isso, atuará como líder de grupo, com conhecimentos em sociologia, filosofia associadas aos processos para a criação de interfaces automatizadas.

12 – Gerente de urbanismo e realidade virtual

Sua função será atuar na gestão de estruturas físicas de cidades, trabalhando linguagens e construindo narrativas conforme seus grupos demográficos e que estejam alinhados à realidade virtual.

13 – Inspetor de risco em robôs

Esse profissional analisa os riscos potenciais de máquinas inteligentes, integrando essas máquinas às pessoas, humanizando-as. Com isso, atua sobre marcas, reputação, ligando a inteligência artificial às questões éticas e morais da empresa.

14 – Especialista em gerenciamento de assinaturas

O chamado subscription management specialist busca melhorias em planos para clientes, melhorando sua experiência com serviços, evitando problemas que acarretem insatisfações, como é o caso de operadoras de celular, por exemplo. Seu trabalho também envolve o desenvolvimento de novas ofertas voltados aos perfis.  

15 – Design de interfaces táteis

Esse profissional, responsável por interfaces táteis ou haptic interface designer, promove a harmonia entre superfícies, texturas e vibrações para se conectar com o público consumidor, o qual é feito por meio do toque. A biometria será o grande atributo para essa profissão.

Quando falamos em tendências e a apontamos sob uma perspectiva metodológica, como é o caso aqui, automaticamente, trazemos para o presente tornando-as realidade. Portanto, as oportunidades estão aí, cabe a cada um dos interessados integrá-las à sua vida e abrir as portas do futuro que começa agora.

https://www.linkedin.com/in/ivonerocha/

Consultora de negócios eletrônicos e pedagógica, professora universitária de cursos de comunicação, marketing e negócios, mestre em políticas públicas, MBA em Tecnologia da Informação e e-Business com formação em jornalismo. É gestora e professora do programa de cursos De Olho na Rede (Facebook.com/deolhonaredecurso)

PUBLICADO PELA REVISTA TECNOLOGIA 260  http://revistatecnologia360.com.br/profissoes-do-futuro-desenhadas-a-partir-da-demanda-tecnologica/

 


e-mail: coordenacao@itescs.com.br


(11) 4221-5011


Scroll to Top