O que é uma startup?


O que é uma startup?

Já se tornou tema de conversa comum o assunto startup. Dos grupos de família no WhatsApp até o Mapa Estratégico da CNI, está todo mundo falando disso. Mas, se por um lado todo mundo fala, por outro ainda existe confusão e dúvida sobre o assunto. Afinal, o que é uma startup e como ela muda minha vida?

Para começar a dar uma ideia, preste atenção ao seu redor. Provavelmente você está lendo este texto em um smartphone iPhone ou Android. Pode ter recebido o link por WhatsApp, ou ter encontrado em uma busca no Google. Enquanto lê, pode estar sendo levado de um lugar a outro em um Uber, cujo serviço pode ser pago com um cartão Nubank. O motorista está sendo guiado pelo Waze. Ou então você está em casa, vendo uma série pelo Netflix ou ouvindo música pelo Spotify, enquanto espera a pizza que pediu pelo iFood ou o vinho encomendado na Wine. Notou uma coisa? Você está cercado por startups.

Mas vamos agora entender o que todas estas empresas têm em comum. E por mais tentador que possa parecer, o que as torna parecidas entre si e diferentes das outras não é o uso da tecnologia. Sim, todas elas aplicam tecnologia em seus modelos de negócio. Assim como a montadora que fabricou o seu carro. Entretando, uma montadora de automóveis não é uma startup, com exceção da Tesla e outras parecidas.

O que as startups têm em comum é serem empresas de inovação disruptiva. Ou seja, uma inovação que transforma comportamentos. Oferecer um carro mais rápido é uma inovação incremental, ou seja, uma melhoria em algo que existe. Mudar a forma como usamos carros é uma inovação disruptiva, porque oferece algo novo. Por isso o empreendedor e fundador Peter Thiel, um dos criadores do PayPal, diz que as startups se movem “do zero ao um”, ou seja, oferecem soluções que ainda não existem.

Além disso, as startups reúnem algumas características comuns:
● Apresentam resultados escaláveis, ou exponenciais. Uma empresa tradicional é bem sucedida quando seus resultados crescem 10% ao ano. Uma startup cresce 40% ao mês;
● São ágeis. Em um negócio tradicional um produto precisa estar 100% perfeito para chegar ao mercado. Uma startup investe o mínimo necessário para ter uma solução viável, coloca no mercado, aprende com os feedbacks dos clientes e corrige
rapidamente o que não funciona;
● Seu foco é na solução de um problema real. Ao invés de pensar primeiro no produto e depois no cliente, elas invertem a ordem, colocando a experiência do cliente em primeiro plano.

A Singularity University, um dos maiores centros de conhecimento sobre inovação do mundo, localizada no Vale do Silício, acredita que o modelo de empresa das startups tende a se espalham por todo o ambiente corporativo. Eles chamam essa nova forma de se organizar uma empresa de “organização exponencial”, em contraposição ao formato de “organização matricial” que estamos acostumados. Mais do que mudança de nome, é uma mudança de cultura e de mentalidades. Estamos diante de um processo de transformação das empresas similar aos vivenciados pelos modelos de Ford e, posteriormente, da Toyota.

O ITESCS atua no desenvolvimento do ecossistema de startups na região do ABC. Participe de nossas iniciativas, siga-nos em nossas redes sociais. Faça parte também da comunidade ABC Valley, clicando no link:
https://chat.whatsapp.com/3Tfva6Kvig70Kd4DEPOcdy


Av. Goiás, 3400 - Santo Antônio,
09550-051 - São Caetano do Sul - SP


(11) 4221-5011
(11) 4229-2362


Scroll to Top